top of page

Vergalhões em PRFV

(Barra rigida redonda/Rebar)

Agora com cerificação técnica de laboratório! Para laudos entrar em contato.

Trata-se de um vergalhão destinado à mesma utilização do vergalhão de aço, ou seja, como reforço de estruturas de concreto armado. Produzido com tecnologia italo/brasileira o vergalhão polimérico apresenta grandes vantagens em relação ao similar metálico tais como: resistência à corrosão, coeficiente de dilatação térmica semelhante ao concreto, baixo peso, grande resistência à tração, não condutividade elétrica dentre outras  e isso por um custo competitivo em relação ao aço. Apesar de se tratar de um produto inovador, recente e de tecnologia avançada este têm sido muito estudado e já existem várias normas técnicas (ISO, ASTM, ACI) que orientam e regulamentam a produção, o controle de qualidade e a utilização do produto. No Brasil já foi criada a comissão técnica junto à ABNT para criar as normas brasileiras. Considerando-se o mercado global, produtos similares já são utilizados em escala comercial em vários países como Alemanha, Canadá, China, EUA, Japão, Nova Zelândia, Rússia, Suécia e Ucrânia. A utilização abrange desde obras portuárias sujeitas ao intemperismo e à corrosão salina, tuneis, pontes até a construção de guard-rails às margens das rodovias onde a elasticidade do produto agrega características desejáveis como a melhor absorção da energia cinética em caso de batida. No Brasil o produto ainda é pouco conhecido e os mercados onde atuamos são o setor elétrico, como armadura de artefatos de concreto tais como postes e cruzetas; e no setor da construção civil na produção de painéis de fachada, pisos industriais e elevados, auto drenante. Possui grande potencial de redução tanto nos custos de instalação como nos de manutenção de obras portuárias e de saneamento (ETAs e ETEs). A fim de se evitar a corrosão da armadura metálica uma série de cuidados tais como maior recobrimento da armadura, implicando maior consumo de concreto; utilização de vergalhões com cobertura em resina epóxi ou de vergalhões galvanizados, etc. representam um alto custo apresentando eficiência questionável.

Em relação ao vergalhão de aço o vergalhão polimérico:

•    têm maior longevidade

•    é mais resistente à tração  

• é aproximadamente quatro vezes mais leve

•  têm  menor modulo  de elasticidade

•    é  mais resistente à fadiga de  material    suportando cargas cíclicas

•    é mais resistente ao impacto, às    cargas bruscas e severas

•    é  mais  resistente à corrosão:    ácidos, sais e alcalis

•    é  transparente às ondas de rádio    e  magneticamente inativo

•    suporta temperaturas ultra-baixas

•    têm baixa condutividade  térmica:    não cria pontes de temperatura

•    possui o mesmo coeficiente de    dilatação térmica que o concreto: não    causa microfissuras no concreto devido    aos ciclos de temperatura
 

Rebar vergalhao PRFV barra rigida
vergalhoes, barra rigida, prfv, Rebar
Estribo prfv
Estribo prfv, telas, fibra

Comparação entre reforço de aço e reforço de PRFV

Axfiber, Comparação entre reforço de aço e reforço de PRFV
bottom of page